Projeto Borboleta. Apoie!


Olá!
Hoje eu vou falar sobre o projeto borboleta! É um projeto de incentivo para que as pessoas parem de se auto-mutilar.Eu não me mutilo eu só vou apoiar esse projeto.Quem quiser apoiar também é só fazer uma postagem no blog. Querem saber mais é só clicar em mais informações.

O Projeto Borboleta para auto-mutiladores foi criado por praticantes de ‘cutting’ que sentiam necessidade em parar, e consideravam-se prontos para enfrentar o desafio.
  • A ideia é relativamente simples, e pode ser mais um aliado na luta contra a prática de auto-mutilação, já que a ideia é fazer com que a pessoa treine/desenvolva seu auto-controle.
  • As regrinhas são:
  • 1) Quando você sente que quer se cortar ou se ferir, com uma caneta ou marcador, desenhe uma borboleta em seu braço ou mão (ou em qualquer outra parte do corpo onde você quer infligir dor/ferir);
  • 2) Nomeie a borboleta com o nome de um ente querido ou alguém que realmente quer que você obtenha melhora;
  • 3) Você deve deixar a borboleta desaparecer naturalmente. Não esfregue a parte desenhada, ou aplique produtos que possam remover o desenho;
  • 4) Se você se machucar, tenha em mente que você a matou.
  • Se você não se cortar, ela continua viva e livre! (lembre-se que esta borboleta representa alguém importante para você);
  • 5) Se você tiver mais de uma borboleta, e se cortar (ou se machucar de alguma forma) você matou a todas elas;
  • 6) Outra pessoa pode desenhá-las em você. Borboletas que outra pessoa desenhar em você são “extra especiais". Cuide bem delas!
  • 7) Se em algum momento você perder o controle, e se cortar, não desista. Recomece todo o programa.

Viu? É simples.Tem um tumblr ótimo que apoio o projeto o tumblr é :
Meu projeto borboleta

Eu conheci o projeto pelo blog Torrada com Nutella

Algumas fotos como exemplos:


















Bjs,
Maria

2 comentários:

  1. Adorei o projeto, Maria! Acho uma pena a automutilação!

    Beijos,

    Lulu
    http://blogamantesdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada.
      É mesmo uma pena...

      Bjs,
      Maria

      Excluir